11/01/2018

Mínimo tem reajuste de apenas 1,81%

Fonte: Valor Econômico

O reajuste do salário mínimo ficou abaixo da inflação de 2017, de 2,95%. O
cálculo é feito com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor
(INPC), que encerrou o ano em 2,07%. O governo, no entanto, usou o
percentual de 1,81% para calcular o reajuste, em vigor desde 1º de janeiro.
Caso fosse corrigido pela inflação observada, o salário mínimo teria subido
de R$ 937 para R$ 956, em vez dos R$ 954 válidos atualmente. Com a
diferença, o governo prevê economizar R$ 3,4 bilhões.
Essa é a menor correção aplicada ao salário mínimo desde 1995, primeiro
ano após a criação do real. Por lei, esse valor é corrigido levando em conta
a inflação no ano anterior e o PIB de dois anos anteriores. No caso de 2018,
o PIB não é levado em conta, pois em 2016 a economia teve retração de
3,5%. A legislação expira em 2019.
Além de definir o piso do mercado formal, o salário mínimo também é
referência para benefícios, como aposentadorias e seguro-desemprego.