04/05/2018

Medida provisória da regularização tributária terá mais 60 dias de prazo

Fonte: TMA

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, prorrogou por 60 dias a vigência
da Medida Provisória 804/2017. Publicada no final de setembro do ano
passado, a MP prolongou até 31 de outubro o prazo para adesão ao
Programa Especial de Regularização Tributária (Pert), criado pela Medida
Provisória 783/2017. Podem aderir ao Pert pessoas físicas e jurídicas, de
direito público ou privado, inclusive as que se encontrarem em recuperação
judicial.
Além de prorrogar o prazo de adesão ao Pert, a MP 804 determina que
quem fizer a adesão no mês de outubro deverá efetuar o pagamento
acumulado das prestações de agosto, setembro e outubro até a data limite
(dia 31).
Durante o período de sua vigência, a MP 804 foi revogada pela MP
807/2017, a qual prorrogou pela terceira vez, até 14 de novembro de 2017,
o prazo de adesão ao Pert.
Como a MP 807 acabou não sendo apreciada pelo Congresso no prazo
constitucional, a MP 804/2017 voltou a tramitar no dia 9 de abril na
comissão mista criada para sua análise, com um prazo residual de 32 dias
para ser analisada.
Venezuelanos
A MP 823/2018 também teve sua vigência prorrogada por mais 60 dias. A
medida abriu crédito extraordinário de R$ 190 milhões para que as Forças
Armadas desenvolvam ações emergenciais de atendimento a refugiados
venezuelanos.
De acordo com dados da Polícia Federal, em 2017 mais de 70,7 mil
venezuelanos entraram no país por Pacaraima, em Roraima. Esse intenso
fluxo migratório provocado pela crise no país vizinho sobrecarregou os
serviços públicos de saúde, assistência social e de segurança, criando uma
situação de calamidade pública.
Constituição
A edição de medidas provisórias é regida pelo artigo 62 da Constituição. As
MPs devem ser convertidas em lei, ou seja, votadas na Câmara e no Senado
em até 120 dias. O prazo começa a contar no dia da edição e é suspenso
nos períodos de recessos parlamentar. Quando a votação não ocorre, o
Congresso Nacional deve disciplinar, por decreto legislativo, as relações
jurídicas decorrentes das medidas.
A Redação
Fonte: Senado Notícias