11/01/2018

Empresas em dificuldade lançam criptomoedas

Por Agências Internacionais

Fonte: Valor Econômico

Depois do polêmico bitcoin, agora é a vez de novas criptomoedas. Empresas
europeias, americanas e chinesas, algumas bem conhecidas do público,
como a Kodak, estão captando recursos no mercado por meio de ofertas
iniciais de moeda (ICO, na sigla inglês). O aplicativo russo de mensagens
Telegram, por exemplo, pretende levantar US$ 500 milhões neste ano por
meio de uma ICO, segundo o "Financial Times". O plano do concorrente do
WhatsApp é captar recursos com o objetivo de criar plataforma que use o
"blockchain", tecnologia que serve de base para criptomoedas, e permita
que usuários façam pagamentos por meio do aplicativo. A "Bloomberg"
identificou um fato comum às empresas que estão captando por meio de
ICOs: assim como a Kodak, elas enfrentam dificuldades financeiras e
perderam a corrida tecnológica em seus segmentos.