02/06/2011

O Açodamento não é bom conselheiro

Por Leonardo Pietro Antonelli

O noticiário repercute os debates no Congresso a respeito da multiplicação do patrimônio do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, como decorrência da prestação de serviços de consultoria depois de ter exercido, no governo Lula, o cargo de ministro da Fazenda. Na há Ilicitude alguma na prestação de serviços de consultoria econômico-financeira por ex-integrantes de governos, e o ministro Palocci está longe de ter sido o pioneiro nesse tipo de atividade. Na verdade, o que não se pode admitir, por parte daquele que de algum modo conviveram intimamente com a máquina administrativa, em qualquer de suas esferas, é o tráfico de influência, ou o repasse de informações privilegiadas, capazes de propiciar vantagens de arrepio da ética e da livre concorrência.

Leia aqui o artigo na íntegra.